Acordo EU-Mercosul: Brasil quer entrar na Europa por Portugal

“Com acordo EU-Mercosul, os valores de investimento do Brasil em Portugal podiam crescer exponencialmente”, defende Murteira Nabo.

Murteira Nabo, antigo presidente da PT

Portugal pode afirmar-se como uma porta de entrada privilegiada para os países do Mercosul entrarem no mercado europeu, quando for assinado o futuro acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul. Negociado há mais de 20 anos, é agora esperado que a assinatura deste acordo histórico possa tornar-se uma realidade até ao final de 2017, prevê Francisco Murteira Nabo, presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira (CCILB), que hoje organiza em parceria com a Associação Industrial Portuguesa (AIP) um seminário sobre as Relações Empresariais Portugal-Brasil. “O Brasil está interessado em entrar na Europa por Portugal, por isso podemos ter um papel fundamental nas ligações comerciais da UE com o Mercosul. Numa economia globalizada em que a competitividade é feira por grandes blocos económicos e cada país tem de se inserir no seu próprio bloco, ganhar escala e competir globalmente”, explicou Murteira Nabo em declarações ao Dinheiro Vivo antes do seminário. Além de porta de entrada na EU, “Portugal também beneficiará muito por via do acordo UE-Mercosul porque terá um maior poder negocial”. O principal alvo, diz o presidente da CCILB, é o enorme mercado do Brasil, que está na mira dos empresários portugueses.

Adaptação de notícia publicada no Dinheiro Vivo a 8 de março.