ONG pedem à UE para para liderar negociações sobre alterações climáticas

As Organizações não-governamentais e especialistas pediram à União Europeia para comandar as negociações sobre as alterações climáticas dentro da ONU, devido ao fraco envolvimento de certos países.

Seguindo as diretrizes do Acordo de Paris, de 2015, as ONG apelaram à UE para “dar um passo em frente”, como afirmou o ativista da ActionAid International, Harjeet Singh, no âmbito da conferência sobre as alterações climáticas realizada em Bangecoque.

Singh criticou também as tomadas de posição frente ao aquecimento global de países como os Estados Unidos da América, a Nova Zelândia e a Austrália.

Mais de 2.000 delegados de 182 países e da UE participam nesta conferência, que tem como objetivo chegar a um acordo sobre orientações e regras para serem aprovadas na Cimeira do Clima (COP 24), que se realiza na Polónia em dezembro.

Estas orientações devem ser em concordância com o Acordo de Paris (2015), que apresenta um plano de ação destinado a limitar o aquecimento global a um valor abaixo dos dois graus centígrados, entre outras medidas.

Adaptação da notícia publicada no Diário de Notícias a 4 de setembro de 2018