Governo estuda solução para escassez de medicamentos

ministra da saúde, Marta Temido © Mário Cruz/Lusa

Marta Temido, Ministra da Saúde, garante que o Governo procura formas de combater a falta de medicamentos para doenças crónicas.

Para Temido, a escassez de medicamentos que afeta a Europa tem um motivo, “globalização” e “deslocalização” dos centros de produção para outras regiões do mundo.

À margem do conselho de ministros da saúde, que teve lugar em Bruxelas, Marta Temido afirma “Aquilo que constatámos foi que as dificuldades que o nosso país sente se sentem também noutros países e são sobretudo resultantes da globalização do mercado e da deslocalização de algumas áreas de produção para países como a Índia ou a China” continuou a ministra “uma maior dificuldade no acesso a substâncias que entram na fabricação de determinados fármacos, ou alguns fármacos em concreto”.

Estão ser procuradas soluções no contexto europeu com “os países todos alinhados na sua definição de estratégias, além das estratégias nacionais, para que de uma forma mais europeia incentivem que determinadas empresas se fixem em Portugal ou regressem aos países europeus e se fixem”.

Adaptação da notícia publicada na TSF a 9 de dezembro de 2019