Portugal é o 5º país com despesas de apoios familiares mais baixos da UE

Os gastos de Portugal com abonos e licenças de parentalidade vão ficando cada vez mais abaixo da média europeia

©  Reinaldo Rodrigues/Global Imagens

Porém os países Dinamarca, Finlândia e Luxemburgo registam-se como os mais simpáticos com a natalidade.

Com um dos índices mais baixo de fecundidade a nível europeu, o país é também o quinto na UE onde as despesas familiares não se revelam um peso para a economia, piorando no ano de 2018, revelado pelos dados feitos pela Eurostat. 

A despesa pública com a infância ficou em 1% do PIB, descendo uma décima em relação ao ano anterior.

Adaptação da notícia de Maria Caetano de Diário de Notícias a 28 de fevereiro de 2020