Arquivo da categoria: Desporto

Patrícia Mamona conquista prata em Belgrado

Patrícia Mamona exibiu na terça-feira à noite, à chegada ao aeroporto de Lisboa, a medalha de prata do triplo salto em atletismo conquistada no recente Europeu de pista coberta disputado em Belgrado.

“Esta medalha soube-me a ouro, pois já andava há muito tempo à procura deste sabor. Estou supermotivada para continuar a treinar para o Mundial que se realiza em agosto na cidade de Londres”, disse a atleta do Sporting, recordista nacional do triplo-salto com a marca de 14,65 metros.

“Esta é a minha melhor época de inverno de sempre. Sinto que estou melhor atleta do que era no ano passado”, acrescentou Patrícia Mamona, que, em agosto de 2016 se sagrou campeã europeia ao ar livre em Amesterdão.

Depois, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, acabou por conseguir um promissor sexto lugar. “Agora, o meu foco está no Mundial de Londres. Espero fazer melhor do que o sexto lugar obtido nos Jogos Olímpicos”.

Patrícia Mamona sublinhou ainda “que as memórias deste Europeu são muito positivas e que convém não esquecer o fantástico resultado alcançado pelo Nélson Évora”, atleta ‘leonino’ que arrebatou o primeiro lugar igualmente no triplo salto.

“Já relaxei na segunda-feira e agora vou festejar junto da minha família, que me tem apoiado imenso”, concluiu a campeã nacional do triplo salto e que, em Belgrado, só foi superada pela alemã Kristin Gierisch.

Radiante estava Jorge Vieira, presidente da Federação Portuguesa de Atletismo. “A Patrícia Mamona, apesar de ainda ser jovem, já consolidou o seu estatuto na difícil disciplina do triplo salto. Está uma atleta cada vez mais consistente e tenho boas expetativas para o próximo Mundial de Londres”.

Jorge Vieira fez ainda questão de destacar o feito de Nélson Évora, que saiu de Belgrado com o ouro. “Já tinham enterrado o Nélson, mas ele é um atleta excecional. Quanto está bem fisicamente e mentalmente, é sempre candidato à conquista de um lugar no pódio”.

O presidente da FPA admitiu que sempre acreditou “no renascimento do Nélson Évora” e deixou encómios ao lançador do peso Tsanko Arnaudov. “É um atleta muito jovem, só tem 24 anos e ainda há muito a esperar dele num futuro próximo. Ficou em quarto lugar, mas poderia ter ido ao pódio”, rematou Jorge Vieira.

Adaptação de notícia publicado no Jornal de Notícias a 8 de março.

Ronaldo, Pepe e Patrício candidatos a jogador do ano

Cristiano Ronaldo, Pepe e Rui Patrício, campeões europeus por Portugal, são os nomeados para o prémio jogador do ano na gala Quinas de Ouro, anunciou esta quinta-feira a Federação Portuguesa de Futebol (FPF)

Na segunda edição da gala de prémios da FPF, o organismo que tutela o futebol português juntou-se à Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF) e ao Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF).

Os três futebolistas, decisivos na campanha da seleção nacional rumo ao título europeu em 2016, lutam por um dos prémios mais importantes da gala, enquanto o selecionador Fernando Santos, Rui Vitória, campeão pelo Benfica, e Vítor Oliveira, que conduziu o Desportivo de Chaves à I Liga (e atualmente treina o Portimonense), são os nomeados a treinador do ano de futebol masculino.

A seleção principal, a seleção de futebol de praia e seleção de sub-17 são as candidatas a equipa do ano masculina, enquanto, no setor feminino, as nomeadas são a seleção A, o Futebol Benfica e o Valadares Gaia.

Os premiados serão escolhidos pelos treinadores, pelos futebolistas e pelos adeptos, que podem votar no sítio oficial da Gala Quinas de Ouro na Internet.

Na cerimónia serão ainda premiados os melhores árbitros de 2015/16 e serão revelados o “onze” do ano de futebol masculino e o “onze” do ano de futebol feminino, que serão escolhidos pelo SJPF.

Adaptação de notícia publicada no Diário de Notícias a 16 de fevereiro.

Dez milhões para ficar parado até junho

Técnico português volta a sair do Chelsea, mas fica a receber salário até fim da época, enquanto “escolhe” próximo clube

Pela terceira vez na carreira – a primeira foi após a atípica estreia-relâmpago no Benfica – José Mourinho vai tirar uns meses sabáticos fora dos bancos. Depois de ter sido despedido do Chelsea, o treinador português deverá ficar até final da temporada sem treinar, aproveitando o descanso forçado para preparar a próxima etapa da carreira. Tal como fez quando saiu do clube londrino pela primeira vez, em setembro de 2007.

Na altura, Mourinho regressou aos bancos no início da época seguinte, no Inter de Milão. Desta vez, o setubalense também não terá, certamente, dificuldades em voltar a iniciar a próxima temporada num clube de top europeu. O rol de possibilidades afigura-se vasto, do PSG ao Manchester United, ou mesmo um até há pouco tempo improvável regresso ao Real Madrid. Mas a única coisa definida nesta altura é que não deve voltar a treinar qualquer equipa esta época, segundo fonte próxima do técnico contactada pelo DN, que lembrou que ele se recusa a “pegar em equipas a meio do ano” – a exceção, compreensível, na carreira foi quando aceitou trocar o U. Leiria pelo FC Porto. E voltar a Portugal temporariamente é outro cenário “praticamente impossível”.

Notícia publicada no Diário de Notícias a 18 de dezembro.

Real e Atlético de Madrid fora do mercado até 2017

Os dois clubes de Madrid vão estar impedidos de comprar novos jogadores entre o fim deste mês e julho de 2017

Real e Atlético de Madrid fora do mercado até 2017

O castigo da FIFA caiu agora sobre o Real Madrid e o Atlético de Madrid e toma efeito assim que acabar este mercado de inverno. Os dois clubes infringiram a regra que os impedia de contratar jogadores estrangeiros com menos de 18 anos de idade.

Este castigo aos dois clubes segue-se a um semelhante aplicado ao Barcelona, grande rival quer do Real quer do Atlético, aplicado em abril de 2014. Contrariamente ao que aconteceu com o Barcelona, este castigo acontece durante uma janela de transferências, o que lhes permite fazer contratações de última hora. Vão falhar os dois próximos mercados, em agosto deste ano e em janeiro de 2017.

O recurso do Barcelona foi na altura rejeitado e o castigo esteve em aplicação até este último mercado.

O presidente do Atlético de Madrid, Enrique Cerezo, disse que o clube iria recorrer. Não há, por enquanto, uma reação oficial do Real Madrid.

Notícia publicada no Euronews a 14 de janeiro.

Documento confirma: Gareth Bale foi mais caro do que Ronaldo

Real Madrid tentou esconder o preço da transferência, de modo a tentar manter Cristiano Ronaldo como o futebolista mais caro de sempre

Gareth Bale é, desde 2013, o futebolista mais caro de sempre, superando Cristiano Ronaldo. A revelação foi feita pelo blogue Football Leaks, que divulgou o documento da transferência do extremo galês do Tottenham para o Real Madrid.

O documento revela que a transferência concretizou-se por 99,743.542 milhões de euros, além de um mecanismo de solidariedade de 1,015.875 milhões. Contas feitas, Gareth Bale custou 100,759.417 milhões.

Florentino Pérez, recorde-se, sempre defendeu que Cristiano Ronaldo era o futebolista mais caro de sempre e chegou a afirmar que Gareth Bale tinha custado “apenas” 91 milhões de euros.

Porém, o contrato celebrado com o Tottenham, a 31 de agosto de 2013, inclui a informação de que o Real Madrid iria avisar a imprensa de que Bale tinha custado 91 milhões de euros, enquanto o clube inglês ficaria impedido de revelar quaisquer detalhes sobre a transferência.

O Tottenham conseguiu, ainda, um direito de preferência sobre Gareth Bale caso o Real Madrid aceite alguma proposta para transferir o extremo para a Premier League antes de 2019, bem como no caso de os “merengues” receberem alguma oferta oficial.

Notícia publicada no Diário de Notícias a 21 de janeiro.

Messi arrisca pena de prisão por fraude fiscal

O julgamento da estrela maior do Barcelona e do seu pai começará no dia 31 de maio. Em causa está uma alegada fuga ao fisco no valor de 4,1 milhões de euros


Acusados de fuga ao fisco, Messi – pai e filho – vão no dia 31 de maio sentar-se no lugar dos réus para responderem às questões que o juiz do tribunal de Barcelona julgar pertinentes. Daniel Messi e Jorge Horacio Messi estão envolvidos em três processos de fraude fiscal, pelo suposto desvio de um total de 4,1 milhões de euros.

Ainda que o futebolista, avançado do FC Barcelona, tenha pedido a absolvição dos três crimes, alegando que tanto ele como o pai agiram “assessorados por um prestigiado gabinete de advogados, especializados em direito tributário e desportivo”, o tribunal decidiu mantê-los indiciados, fixando que o julgamento decorra entre os dias 31 de maio e 3 de junho.

O intervalo escolhido pode mesmo levar a que Messi solicite uma alteração, diz o “El País”, pelo facto de as audiências arrancarem apenas três dias após o final da Liga dos Campeões, coincidindo, por outro lado, com o início da Copa América Centenário, competição para a qual o jogador será, seguramente, escalado pelo selecionador da Argentina.

Na verdade, o Ministério público pediu o arquivamento do processo contra o argentino, por considerar que Messi estava concentrado no futebol e desligado da gestão financeira dos seus rendimentos. Em contrapartida, pede 18 meses de prisão para o seu pai, uma decisão oposta à da autoridade tributária espanhola, que pede 22 meses e 15 dias de prisão para cada um dos Messi, além de reclamar o pagamento de outros 4,1 milhões de multa.

Notícia publicada no Expresso a 20 de janeiro.

Messi ganha Bola de Ouro, Ronaldo é o segundo mais votado

Bola de Ouro foi entregue, em Zurique (Suíça), ao argentino Lionel Messi (41,33%) que derrotou o português Cristiano Ronaldo (26,76%) e o brasileiro Neymar (7,86%)

Lionel Messi, jogador do Barcelona e da seleção argentina, ganhou, pela quinta vez, a Bola de Ouro, entregue ao melhor futebolista do ano. Foi a quinta distinção de melhor do mundo ganha por La Pulga, que ganhara o troféu de 2009, 2010, 2011 e 2012.

Cristiano Ronaldo e Neymar foram os finalistas derrotados. O português ganhara em 2008, 2013 e 2014, mas teve um 2015 inferior a Messi e Neymar: não conquistou qualquer título, enquanto os jogadores blaugrana ganharam Liga dos Campeões, campeonato e taça de Espanha e Mundial de clubes.

Messi foi o mais votado por jornalistas, treinadores e capitães de seleções nacionais de todo o mundo, com 41,33% dos votos. Ronaldo ficou em segundo lugar, com 26,76%, e Neymar em terceiro, com 7,86%.

Quantos aos restantes troféus, Luís Enrique (Barcelona) e Jill Ellis (EUA) foram eleitos treinador e treinadora do ano. A melhor futebolista de 2015 foi Carli Lloyd (EUA). Wendell Lira (futebolista brasileiro, ex-Goianésia) recebeu o Prémio Puskas, relativo ao melhor golo do ano. E o Prémio Fair Play distinguiu clubes e jogadores que apoiam refugiados, sendo recebido por Gerald Asamoha, ex-futebolista alemão, de origem ganesa.

Notícia publicada no Diário de Notícias a 11 de janeiro.

Portugal defronta Islândia, Hungria e Áustria no Europeu

Portugal vai estrear-se no Euro 2016 a 14 de junho, em Saint-Étienne, contra a Islândia. Sorteio foi “simpático” para a seleção

Portugal vai defrontar a Islândia, a Hungria e a Áustria na fase de grupos do Euro 2016, ditou o sorteio realizado, no Palácio de Congressos de Paris, em França.

A seleção nacional ficou inserida no Grupo F e evitou os adversários teoricamente mais fortes. A estreia de Portugal no Euro 2016 ocorrerá a 14 de junho, às 20.00, diante da Islândia, em Saint-Étienne.

O Euro 2016 arranca a 10 de junho, com o França-Roménia.

Notícia publicada no Diário de Notícias a 12 de dezembro.

Contas e orçamento da Liga de clubes aprovados sem votos contra

O organismo que gere o futebol profissional prevê um resultado positivo de 1,5 milhões de euros para 2015-16

O relatório e contas da época 2014-15 e o orçamento para 2015-16 da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) foram aprovados sem votos contra, em Assembleia Geral.

Na primeira reunião magna do dia, os clubes reunidos aprovaram sem votos contra o relatório e contas de 2014-15, do qual consta um saldo negativo de 640 mil euros, assim como o orçamento para a presente temporada, que prevê um resultado positivo de 1,5 milhões de euros (ME).

Fonte oficial da LPFP deu conta de que este é o primeiro orçamento com resultado positivo das últimas quatro temporadas, salientando que depois deste documento, marcado pela “contenção”, o organismo pretende promover o seu “crescimento”, em 2016-17 e 2017-18, e a “consolidação”, na última época do mandato de Pedro Proença.

Para quantificar esta pretensão, a mesma fonte realçou a ambição de passar dos 10,7 ME de rendimentos em 2014-15 para os 18 ME em 2018-19.

Depois desta Assembleia Geral ordinária, os sócios da LPFP vão reunir-se numa reunião magna extraordinária para debater a proposta de distribuição das verbas da Taça da Liga da presente temporada, assim como da regularização dos montantes atribuídos em 2012-13 e 2013-14.

Notícia publicada no Público a 21 de janeiro.

Joaquim Gomes elogia regresso de Setúbal e Alentejo à Volta

Diretor da prova rainha portuguesa não imaginava este cenário há uns meses

O diretor da Volta a Portugal em bicicleta disse que o regresso a Setúbal e ao Alentejo vem enriquecer a prova, durante a apresentação da penúltima etapa da edição de 2016, que vai começar em Alcácer do Sal.

“Se há quatro meses me tivessem perguntado se iria haver uma etapa a sul diria que era impossível. O regresso de Setúbal e do Alentejo, que há vários anos estavam arredados do mapa da Volta, só vem enriquecer a Volta”, sublinhou Joaquim Gomes.

A principal prova do ciclismo nacional, que vai decorrer de 27 de julho a 07 de agosto, marca o regresso das etapas da Volta, 42 anos depois, à cidade sadina e será um dos eventos em destaque no programa Setúbal – Cidade Europeia do Desporto 2016.

A etapa em questão, agendada para o penúltimo dia da Volta, terá início em Alcácer do Sal, facto que assinala igualmente o regresso dos ciclistas ao sul do Tejo e também às estradas alentejanas.

Joaquim Gomes salientou ainda o regresso de FC Porto e Sporting na 78.ª edição da Volta e não escondeu o desejo de ter também no próximo ano o Benfica no pelotão, que em 2016 terá seis equipas nacionais e dez a 12 estrangeiras.

“Alertados pelo facto de FC Porto e Sporting estarem de regresso ao ciclismo e à Volta, temos esperança de que o Benfica também possa estar presente na Volta em 2017”, disse.

Delmino Pereira, presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, antevê na etapa que terá a meta colocada na Avenida Luísa Todi um dia de luta intensa que poderá determinar o vencedor.

Notícia publicada no Diário de Notícias a 19 de janeiro.