Fotógrafo transporta ícones arquitectónicos de Londres para sul de Portugal

Combinar a economia do Reino Unido com a actividade turística do Algarve seria, certamente, um bom resultado – e talvez uma boa solução para a crise económica do país. Foi sobre esta ideia – de misturar os dois países – que se debruçou o fotógrafo Gus Petro, embora não com o objectivo de melhorar a realidade financeira.

Petro combinou, através de montagem fotográfica, vários edifícios característicos de Londres com as paisagens da costa sul portuguesa. O resultado foi Weld – a junção de dois projectos fotográficos que deu origem a incríveis paisagens dramáticas.

Para nós, portugueses, que nos identificamos com a costa algarvia, não deixa de ser interessante ver no que poderá estar a transformar-se este belo pedaço do nosso País. Se não existir uma política sustentável de ordenamento do território, em breve o Algarve pode ser assim.

Petro, que vive em Zurique, na Suíça, descreve o projecto como o momento em que “o centro se encontra com o limite”, refere o Atlantic Cities. Assim, o resultado final é encarado pelo artista como uma ode à história da Europa, um local cheio de edifícios de uma cidade que “já foi o centro da Europa” misturados com paisagens que, durante a Idade Média, se pensou serem os limites do mundo como era então conhecido.

Para os que preferirem admirar os trabalhos fotográficos em separado, as paisagens da costa vicentina e algarvia podem ser vistas em Edge e os edifícios históricos de Londres em Core.

Gus Petro tinha já trabalhado num projecto semelhante, quando misturou as paisagens do Grand Canyon com os edifícios de Manhattan.

Publicado em Green Savers a 01 de março de 2014