Coleção do Museu do Caramulo passa a ter veículo histórico da II Guerra Mundial

O Museu do Caramulo, no concelho de Tondela, passou a ter na sua coleção permanente um veículo histórico da II Guerra Mundial que serviu o exército norte-americano no transporte de infantaria e material bélico durante a libertação da Europa.

Segundo o diretor do Museu do Caramulo, Tiago Patrício Gouveia, trata-se de um Autocar M3 Half Track, de 1943, que usa lagartas em vez de rodas traseiras.

“Será uma grande atração para os nossos visitantes, pois trata-se de um veículo com uma história incrível, que as pessoas só conhecem de filmes ou documentários e que agora poderão ver e conhecer ao vivo”, referiu.

Tiago Patrício Gouveia sublinhou que este é “o único exemplar” em Portugal e um veículo muito diferente dos restantes que o museu tem em exposição, “tanto pelo percurso, como pelo seu design e pela sua imponência”.

Depois do fim da guerra, o veículo continuou em solo europeu e foi “trocado várias vezes de mãos”, até que foi adquirido na Holanda para passar a integrar a coleção do Museu do Caramulo.

O Autocar M3 Half Track vai ser oficialmente apresentado na exposição “Jeep Attack!” do Salão Motorclássico, que decorrerá no início de abril, na FIL, em Lisboa.

No histórico sobre este veículo, o Museu do Caramulo conta que, “decidido a melhorar as condições de mobilidade das suas tropas, o exército norte-americano adquiriu, no final da década de 20, vários modelos Citroën-Kégresse para estudo”.

“Distintos por utilizarem lagartas em vez das rodas traseiras, estes modelos eram ótimos para terrenos acidentados, onde carros normais não conseguiam penetrar. Sob a supervisão do Departamento de Material Bélico norte-americano, foram então construídos vários protótipos, que mais tarde dariam origem aos famosos modelos M2 e M3”, acrescenta.

O Museu do Caramulo explica que, com uma carroçaria mais imponente do que a do modelo M2, o M3 Half Track “podia ser utilizado em diversos tipos de cenários de guerra, mas a sua principal função era o de transporte de tropas”.

Com 6,52 metros de comprimento, dez lugares na parte traseira e mais três na cabina, “o M3 levava também munições e armamento atrás dos bancos” e muitas vezes “eram acrescentados suportes exteriores de modo a transportar mantimentos, mochilas e outros itens”.

Fundado há 60 anos, o Museu do Caramulo alberga coleções de arte, de automóveis, motos e bicicletas e de brinquedos antigos.

Publicado em RTP a 19 de fevereiro de 2014