Morre o ensaísta Eduardo Lourenço

Professor, filósofo, escritor e crítico literário, o português Eduardo Lourenço morreu esta terça-feira, aos 97 anos. A missa de corpo presente decorre na quarta-feira, no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, às 12h.

Eduardo Lourenço tinha 97 anos. A causa da morte não foi divulgada. | Foto: ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Adoentado há muito tempo – a sua derradeira aparição pública foi no dia do seu aniversário, a 23 de maio de 2019, já muito debilitado -, deixa uma obra imensa cujas ramificações e influências se estenderam à Filosofia, Literatura e História, embora tenham abarcado também outras áreas do saber.

Lourenço é considerado um dos maiores nomes da literatura portuguesa e um dos principais intelectuais do país. Foi reconhecido com o Prêmio Camões, o mais prestigioso da língua portuguesa, em 1996, e também com os prémios Vergílio Ferreira e Pessoa. Deixou mais de 40 livros publicados.

Adaptação da notícia de JN/Agências publicada em Jornal de Notícias a 01 de dezembro de 2020.